[ENTREVISTA] PERFIL DO CAMINHONEIRO – QUASE DOIS MIL FALAM SOBRE A IMPORTÂNCIA DA INTERNET E OUTROS ASSUNTOS

Programa Na Estrada - Rádio Bandeirantes

Entrevista com Bruno Moreira, Diretor de Marketing da Sontra Cargo.

Maiores informações sobre os resultados da pesquisa: perfildocaminhoneiro.com.br

Ana Nery: Muito bom dia Bruno, seja bem-vindo.

Bruno Moreira: Bom dia Ana, bom dia a todos os ouvintes

Ana Nery: Bruno, como que foi feita essa pesquisa com os caminhoneiros, quantos caminhoneiros foram entrevistados?

Bruno Moreira: Essa entrevista foi realizada com mais de 1.800 caminhoneiros, foi realizada com os caminhoneiros da base da Sontra, que estão cadastrados e também com os caminhoneiros que não são cadastrados.

Essa pesquisa ficou um mês no ar, fizemos uma pesquisa online, ficou de setembro a outubro de 2015, para que os caminhoneiros pudessem responder.

Ana Nery: 1.800 caminhoneiros, quais foram os principais resultados que vocês obtiveram, que tipo de pergunta vocês fizeram nesta pesquisa?

Bruno Moreira: Certo, foi uma pesquisa bem ampla teve mais de 40 perguntas, e as perguntas elas iam sobre:

  • o perfil do caminhoneiro;
  • questão da renda mensal;
  • questão das distâncias percorridas.

E aí entramos em outros assuntos como:

  • a questão da tecnologia;
  • da saúde do caminhoneiro.

Tivemos alguns resultados bem interessantes, com relação à tecnologia percebemos que 72% dos caminhoneiros usam o Smartphone de forma frequente no seu dia a dia.

Uso de Smartphones por caminhoneiros - (perfil do caminhoneiro)

Ana Nery: 72%?

Bruno Moreira: Isso, exato. Usam de forma recorrente, utiliza o Smartphone como o principal meio de comunicação com a sua família, para conseguir cargas, com o próprio transportador.

Ana Nery: E em relação aos outros assuntos que vocês também pesquisaram como:

  • a alimentação;
  • estacionamento;
  • segurança.

Que outros resultados vocês obtiveram?

Bruno Moreira: Exato. Uma das perguntas que fizemos foram com relação aos pontos de paradas, quais os principais itens que não podem faltar nos pontos de paradas, e as respostas foram até um pouco obvias, as três primeiras:

  • questão da alimentação;
  • da parte do estacionamento;
  • se ali há segurança de onde está estacionando o caminhão.

O que nos surpreendemos foi, por exemplo, a questão do wi-fi, que ficou na frente de outros itens como, manutenção do caminhão, ou até questões, como local de descanso.

Ana Nery: A gente sabe ainda que os pontos de paradas para os caminhoneiros não são tão adequados, ainda faltam muitos locais para que possam receber os caminhoneiros ao longo das rodovias.

Eles chegaram a responder como está a qualidade desses pontos de descanso?

Bruno Moreira: Quanto a essa pergunta não foi nessa pesquisa, mais em outras pesquisas que já realizamos, que há sempre um questionamento com essa questão referente aos altos custos de estacionamentos e a questão da estrutura, que sempre fica mediana, a questão de higiene, da limpeza dos locais, mas no geral é regular.

Ana Nery: O que vocês farão com essas informações após a finalização da pesquisa. O que a Sontra Cargo faz com essas informações?

Bruno Moreira: A Sontra Cargo tem um aplicativo de frete, então fazemos a transição entre transportadoras e caminhoneiros autônomos, aquele caminhoneiro que está na estrada procurando por frete, baixa nosso aplicativo e aí ele pode buscar um frete.

O que a Sontra faz é ir muito além de só oferecer um frete para esse caminhoneiro, então o porquê de fazermos essas pesquisas?

Para entender um pouco da demanda do caminhoneiro, o que ele precisa o que realmente importa pra ele, para que possamos fazer ações ou até mesmo incentivar parcerias, que auxilia a gente nesse processo.

Um dos pontos levantados com relação à pesquisa foi na questão de saúde, hoje 85% dos caminhoneiros informaram que não tem plano de saúde, por exemplo, e faz mais de um ano que não vão ao médico se consultar.

Então achamos esse dado bastante preocupante, porque o caminhoneiro ele exerce uma atividade perigosa que tem relação com alguns problemas de saúde, até pela questão de permanecer sentado por um longo tempo, a questão da alimentação.

Então baseado nessas informações conseguimos firmar algumas parcerias para trazer uma solução para os caminhoneiros, ainda estamos na fase de desenvolvimento.

Mas isso foi resultado da própria pesquisa para analisarmos quais foram essas demandas e aí criar soluções que possam ajudar eles no dia a dia.

Ana Nery: Agora vamos falar sobre a Sontra Cargo, você já explicou que é um aplicativo que conecta caminhões à cargas. O nome é Sontra Cargo mesmo, nosso ouvinte agora está ligado aqui no Na estrada é só procurar no seu Smartphone, tanto no Android quanto na loja da Apple o Sontra Cargo é isso?

Bruno Moreira: Isso, exatamente.

Então hoje um caminhoneiro pode baixar nosso aplicativo, procurando por Sontra Cargo na loja da Apple ou na Play Store.

Mas o caminhoneiro que está ouvindo que não tem, por exemplo, acesso à internet na estrada, ele pode pedir o auxílio da família, temos muitos casos que a família procura os fretes no nosso site que é www.sontracargo.com.br.

Então ali ela tem acesso a todos os sites, da mesma forma que o caminhoneiro que acessa pelo aplicativo, ali ela pode consultar esses fretes e passar para o marido através do Whatsapp, o telefone da transportadora está disponibilizando aquele frete.

Então a gente consegue ajudar hoje o caminhoneiro que está na estrada que tem acesso à internet e também aquele caminhoneiro que não tem, mas que tem o suporte da família.

Ana Nery: Como é o funcionamento desse aplicativo Bruno, vocês conseguem equilibrar o valor do frete, ou é livre, a empresa coloca a carga e o valor que deseja pagar, o caminhoneiro aceita ou não, ou há uma regulação do mercado?

Bruno Moreira: Nós não exercemos essa regulamentação, então os valores oferecidos são da transportadora, os valores que elas oferecem.

O que a Sontra Cargo faz, é no momento do cadastro da carga mostrar os valores que estão sendo praticados, os melhores valores que estão sendo praticados.

E assim tenta incentivar à transportadora pra que ela possa oferecer o valor melhor para o caminhoneiro, e assim ter uma resposta mais rápida.

Então assim, quanto melhor o valor, ela se destaca mais com relação aos outros fretes, e pode receber um contato mais rápido desses caminhoneiros.

Então o que a gente faz é incentivar que a transportadora, possa melhorar os seus fretes para que caminhoneiro tenha um interesse maior, mas nós não temos nenhuma regulamentação com relação a isso.

Ana Nery: Vocês têm dados de quantas negociações fazem diariamente entra o caminhoneiro e a empresa?

Bruno Moreira: Sim, são oferecidos hoje mais de cinco mil cargas por dia, então hoje a transportadora coloca sua carga dentro do sistema da Sontra e nós oferecemos para os caminhoneiros, que estão em volta ou que mostraram interesse por uma carga neste perfil.

O último levantamento que fizemos, estamos oferecendo entre 120, 140 milhões de reais em valores de frete por mês.

Ana Nery: Legal, antes de encerrarmos tem algo a acrescentar Bruno?

Bruno Moreira: Não, acho que o amigo caminhoneiro pôde entender bastante o aplicativo. Agradeço pela entrevista.

Ana Nery: Ta certo, só para a gente repetir então, o aplicativo é Sontra Cargo e o site é www.sontracargo.com.br é isso?

Bruno Moreira: Isso o aplicativo é Sontra Cargo e o site é www.sontracargo.com.br.

Ana Nery: está certo então, conversamos aqui no Na Estrada com o diretor de marketing da Sontra Cargo Bruno Moreira, muito obrigada pela atenção com a Rádio Bandeirantes.

Bruno Moreira: Obrigado.

CONTEÚDO VIP

Coloque seu e-mail abaixo para receber gratuitamente atualizações, artigos e dicas.


O programa Na Estrada, transmitido pela Rádio Bandeirantes e apresentado pela Ana Nery, vai ao ar às 5h da manhã, de 2ª a 6ª feira, em São Paulo, pelas rádios AM 840 e FM 90,9.

Você também pode ouvir o programa de qualquer lugar do Brasil e do mundo, baixando o aplicativo para celulares Android ou na Apple Store.

Quer ouvir o áudio completo desta entrevista? É só dar o play logo abaixo 😉