[01/19] QUANDO A CARGA FRACIONADA É MAIS VANTAJOSA QUE A CARGA COMPLETA? SE VOCÊ NÃO SABE ESTÁ PERDENDO DINHEIRO!

Carga fracionada e carga completa
Quando se fala em carga fracionada, uma dúvida pode surgir na sua cabeça, será que vale a pena?

A questão é que esta modalidade de entregas, que entrou com força no mercado não faz tanto tempo, veio para ficar, e se vale ou não a pena depende de vários fatores, que vamos discutir aqui.

Mas antes de evoluirmos para a viabilidade, eu quero te fazer uma pergunta:

Você realmente sabe a diferença entre carga fracionada e carga completa?

Fique tranquilo se não souber, até porque o termo pode nos confundir as vezes, e é por isto também que estou aqui hoje contigo. Vamos ao conceito:

Carga fracionada

A carga fracionada até pode ser uma carga completa que foi fracionada para entrega em diversos clientes, mas seu uso mais comum é a de mercadorias de vários embarcadores dentro de um mesmo carro.

Explicando melhor, imagine que você tenha que levar uma carga de Curitiba para o Rio de Janeiro, porém esta carga irá preencher apenas 20% da capacidade do veículo, ou seja, um baita desperdício de espaço e dinheiro.

Agora imagine este mesmo veículo ocupando a maior parte do espaço com outras cargas (preferencialmente da mesma categoria) e de outros embarcadores.

O resultado disso é uma otimização melhor do veículo, reduzindo custos operacionais, e barateando o preço do frete ao cliente.

Isso é carga fracionada, ou seja, é como se você estivesse “alugando” apenas uma fração do espaço do veículo para cada embarcador.

Carga completa

Também chamada de carga lotação, carga fechada ou carga dedicada, é quando o seu veículo é usado exclusivamente para um contratante, ou seja, todos os produtos dentro do caminhão pertencem a um mesmo cliente.

Não é necessário encher todo o espaço do veículo para que seja chamada de carga completa, basta que apenas um embarcador contrate o frete.

Existem vários motivos pelos quais um embarcador contrata a carga completa ao invés da carga fracionada, como por exemplo:

  • O peso ou volume da carga já irá completar o espaço do veículo
  • O tipo de mercadoria exige ou justifica que ela siga sozinha no veículo. Um bom exemplo é o de cargas perigosas
  • O tempo de entrega desta carga é curto, ou seja, é necessário que o veículo siga do ponto A diretamente para o ponto B, sem fazer outras paradas
  • Os custos com separação, manuseio e nova consolidação da carga não justifica, podendo deixar ainda mais caro o frete no final das contas
  • Um alto valor agregado da carga não justifica a espera por novas cargas compartilhadas

Ok, talvez até aqui você tenha entendido os porquês de usar uma modalidade ou outra, mas isso não significa que isso vai trazer economia no bolso do transportador, não é mesmo?

Então, chega de falar das vantagens que o embarcador tem em cada modalidade, e vamos então falar como o transportador pode se beneficiar da carga fracionada, combinado?

Continue lendo este artigo, para saber tudo a respeito de carga fracionada, e porque você deve usá-la sempre que for interessante, além da carga completa.

Veja o que vamos discutir:

  • Em quais mercados é possível trabalhar com carga fracionada
  • O que é importante olhar na formação de preços do frete fracionado
  • Como ficam os custos para trabalhar com carga fracionada
  • Como funciona a operação de uma transportadora de carga fracionada
  • Quais outros modais de transporte, além do rodoviário, você pode utilizar

Se interessou pelo assunto? Então não deixe de dividir essa informação com seus amigos. Basta clicar no link para sua rede social favorita aqui abaixo. Não leva nem 10 segundos!

MERCADOS DE ATUAÇÃO

Ramos de atuação - carga fracionada
Não dá para trabalhar com carga fracionada em todos os ramos que você conhece, pois muitos deles simplesmente foram feitos para a carga completa, pelos motivos que já citei acima.

Porém, muitos ramos podem se adequar a carga fracionada, e alguns deles só são feitos desta forma, por uma questão de custo principalmente.

Então, vamos lá, esses são alguns dos ramos nos quais é possível trabalhar com o fracionado:

E-commerce

Um dos ramos que encaixou perfeitamente ao de carga fracionada é o e-commerce, principalmente porque o cliente compra diretamente da sua casa, e quer receber a mercadoria sem atravessadores.

Cosméticos e perfumaria

Empresas de catálogo como Avon, Hinode e afins usam maciçamente a carga fracionada, pois desta forma conseguem formar uma rede forte de distribuição, com parceiros logísticos fixos.

Medicamentos

Remédios são via de regra pequenos volumes, o que favorece e encaixa perfeitamente na modalidade de carga fracionada.

Eletrônicos e informática

Hoje em dia é muito comum procurarmos na internet por aquele celular ou computador novo, não é mesmo? E quando fazemos este tipo de compra quem se encarrega de entregar o produto é uma empresa de carga fracionada.

Calçados

Até alguns anos atrás era estranho pensar em compra de calçados pela internet, porém hoje é algo muito comum, e o ramo de entrega de calçados tem crescido bastante ultimamente.

Autopeças

Peças de automóveis, motos, caminhões e ônibus têm muito a ver com carga fracionada, afinal são milhões de peças diferentes, que não teriam outra forma viável a não ser sendo entregues juntamente com outras.

Alimentos refrigerados

Apesar de menos comum, devido à complexidade, já é possível encontrar iniciativas de entrega fracionada de alimentos refrigerados, o que é uma grande vantagem para a indústria, principalmente as pequenas, que podem ver seus produtos irem mais longe com um custo logístico viável.

Logística reversa

A logística reversa faz uso da modalidade carga fracionada, tanto para devolução de mercadorias dos clientes quanto para reutilização de embalagens vazias.

Outros tipos de carga fracionada

AlimentosConfecçõesGráficoPromocionais
AutopeçasE-BusinessEditorialPlásticos
BebidasEmbalagensHigiene e LimpezaProdutos Veterinários
BrindesFonográficoMateriais EscolaresTêxtil
BrinquedosFotográficoMateriais EsportivosVestuário

FORMAÇÃO DE PREÇOS NA CARGA FRACIONADA

Custos com carga fracionada
Existem algumas diferenças importantes entre a formação de preços da carga fracionada e a carga completa. Por isso, eu separei em tópicos cada variável, vamos a elas:

Cubagem

O primeiro ponto que você precisa entender, e que não é nada diferente da carga completa, é a questão do peso x volume da carga.

Você precisa calcular a cubagem da carga, para entender de que forma será cobrada, e isso pode ser fundamental para que não se perca dinheiro.

Distância

Por mais que pareça óbvio, lembre-se que a maior característica da carga fracionada é fazer múltiplas entregas em uma mesma viagem.

Desta forma, é fundamental que você separe cada cliente, cada entrega, pela distância percorrida.

Ou seja, dentro de uma rota traçada, que tenha por exemplo 100 km, não é justo que o 1º cliente da rota pague o mesmo valor que o último, porque provavelmente o seu veículo rodou menos para fazer a 1ª entrega.

Taxas extras

Para simplificar os cálculos, alguns transportadores que normalmente trabalham com carga completa e por vezes precisam fazer entregas fracionadas, adotam uma prática bem simples.

Eles cobram uma taxa adicional por entrega extra, ou seja, tarifam o cliente em um valor fixo por cada nova entrega.

Já no caso de operações normais de carga fracionada, o ideal é a empresa de transportes ter uma tabela definida por distância e peso.

Porém, podem haver outras variáveis na entrega, que podem impactar em custos e precisam ser repassados.

Veja no artigo sobre generalidades tudo o que precisa saber a respeito.

CUSTOS ENVOLVIDOS NUMA OPERAÇÃO DE CARGA FRACIONADA

Saber todos os custos envolvidos em uma operação de carga fracionada é fundamental para que você realmente entenda se está tendo lucro ou não.

A grande maioria destes custos é muito parecida com a de carga completa, porém existem alguns que você precisa ter especial atenção, vamos a eles:

Armazenagem

É comum em carga fracionada que você precise de um espaço na sua empresa, seja para fazer apenas a consolidação da carga, ou as vezes até mesmo para ficar dias esperando pela entrega.

Isso é considerado um custo, porque você destinou um espaço físico para essa finalidade, e é preciso estar atento para não deixar dinheiro na mesa.

Operação

Pensar nas variáveis que envolvem uma rota com vários clientes não é tão simples, envolve tempo e competência de um profissional dentro da empresa.

Esse custo, seja de tempo ou com o pagamento do salário de alguém, é sem dúvida menor no caso de carga completa, por isso fique ligado nisso.

Rota

Não é fácil formar uma rota rentável, que envolva a entrega para vários clientes ao mesmo tempo, então é preciso estar muito atento para formar rotas rentáveis, que não acabem gerando uma viagem deficitária.

COMO FUNCIONA A OPERAÇÃO DE UMA TRANSPORTADORA DE CARGA FRACIONADA

Como funciona a operação
Eu gosto de pensar numa operação de carga fracionada olhando por duas óticas, a do embarcador e a da transportadora.

Ótica do embarcador

Pense comigo, o embarcador tem um tipo de carga, que normalmente é de pequeno volume, que precisa ser entregue em um ou mais destinos.

Ele procura um parceiro logístico, que irá fazer a coleta (ou não) destes produtos, e proceder as entregas.

Ótica do transportador

O transportador pode ter um único embarcador numa rota de entregas, onde ele põe toda a mercadoria no veículo e sai fazendo entregas de forma organizada.

Ou, ele pode ter vários embarcadores diferentes, que precisam ter as mercadorias entregues em regiões parecidas, e por isso é conveniente colocá-las dentro de um mesmo carro.

QUAIS OUTROS MODAIS DE TRANSPORTE ALÉM DO RODOVIÁRIO, VOCÊ PODE UTILIZAR

Outros modais para carga fracionada
Quando falamos em carga fracionada, é certo que o modal rodoviário é o que nos vem à cabeça, porque é muito mais fácil e adequado usar caminhões, VUC´s, carros e motos para fazer estas entregas, e a eficiência é muito grande agindo assim.

Porém, é muito comum também usarmos hoje em dia o modal aéreo para transportar as cargas.

Se você tem uma transportadora, deve saber que as vezes é mais inteligente despachar determinada carga por avião, pois vai ganhar tempo, e resolver o problema.

Porém, se o objetivo não é reduzir o tempo de entrega, e sim ganhar eficiência e reduzir custos, entregando grandes volumes, talvez seja interessante pensar na cabotagem.

A cabotagem, nada mais é do que o transporte marítimo de mercadorias, navegando através da costa de um país.

Como é sabido, o Brasil tem mais de 7 mil km de margem costeira, e por isso a cabotagem começa a se tornar uma alternativa viável para o transporte de carga fracionada.

CONCLUSÃO

Conclusão - Carga Fracionada e Carga Completa
Chegamos ao final deste artigo, e eu espero que você tenha entendido melhor agora a diferença entre a carga fracionada e a carga completa.

Mais importante ainda, espero que você tenha entendido que a carga fracionada realmente veio para ficar, e você pode usar essa modalidade como uma aliada.

Porém, tenho consciência de que é possível falarmos muito mais a respeito deste tema.

Por isso, quero te dizer que vamos seguir falando deste assunto nos próximos artigos, através dos quais eu quero te passar absolutamente tudo o que sei sobre o assunto.

Minha intenção é abordar temas como:

  • Entregas expressas
  • Coleta e entrega
  • Armazenagem
  • Paletização
  • Consolidação de cargas
  • Roteirização
  • Rastreamento de encomendas
  • Just in time
  • Milk run
  • Cross docking
  • Transporte aéreo
  • Terminal de carga
  • Cabotagem
  • Filiais, como abrir
  • Parceiros e redes de distribuição
  • Controle de entregas
  • Planilha para formação de preços de carga fracionada

E aí, parece interessante?

Continue nos acompanhando, e nas próximas semanas daremos sequência nestes temas.

O que você achou de tudo isso? Conte nos comentários suas considerações, dúvidas, ou coloque sugestões de assuntos de carga fracionada que não abordei aqui.

Um grande abraço.
Ed

  • Facebook User

    Olá Ed
    Quando cita produtos perigosos o título é muito amplo, para se ter ideia, são 9 categorias além de suas subcategorias..quando comenta que frete fracionado não é permitido para tal, necessário ser específico, pois em nosso caso, categoria 6.2 e subcategoria UN3373 é possível e seu texto então passa a ter todo o sentido para nossa categoria.
    Pode rever por favor?
    Abs

    • Muito interessante, vou rever com certeza, e te aviso aqui

    • wandjeikson ferreira

      Outro produto que também pode ser transportado pelo fracionado é o GLP
      23
      1075

  • Isabel De Almeida Ferreira

    Sensacional e muito interessante esse artigo!
    Vale a pena dedicar um tempo para aprender mais sobre o tema.

    Obrigada Ed

  • Jair da Silva Brizolla

    Parabéns pelo seu trabalho! Continuo atento ao tema em questão. Att, Jair Brizolla. Novo Hamburgo – RS.

    • Opa Jair,
      Muito obrigado pelo seu comentário.
      Os próximos artigos complementarão bastante este tema. Será um prazer pra mim escrevê-los, e um prazer maior ainda ter a participação de vocês aqui.
      Grande abraço!

  • Gustavo Cara

    Você é um professor gigante quando o assunto é Transporte e Logística.. Parabéns pelo seu trabalho.. Tenho certeza que esta ajudando diversas pessoas/empresas a atingir seus objetivos !
    Grande Abraço. Sucesso sempre !
    Gustavo Cara – Cotia -SP

    • Gustavo, que honra receber tamanho elogio.
      Muito obrigado por prestigiar nossos artigos.
      Grande abraço!

  • Valter Sérgio da Silva

    Olá Ed !
    Excelente explanação sobre o assunto de forma bem clara e assertiva.

    E olha que atuo há algumas décadas no setor de cargas fracionadas e confesso que o conteúdo é bem agrafador.

    Um abraço.

    • Olá Valter,
      Que ótimo ler isso de alguém com tanta experiência no ramo. Muito obrigado =)

  • Aender Oliveira

    Olá Ed boa noite!

    É o Aender da SAT Logística.

    Obrigado por compartilhar seus conhecimentos, conheço seu trabalho há pouco tempo e sempre aprendo contigo. Espero um dia poder retribuir. =)

    Estamos iniciando nessa modalidade de transporte e nos deparando com os desafios que ela propõe. Atualmente a composição dos preços tem sido o principal obstáculo, pois estamos habituados ao modelo de carga dedicada.

    Agora é seguir focado, aguardar suas novas aulas e quebrar a cabeça, pois tem muito trabalho pela frente.

    Obrigado Ed! Forte abraço!

    • Olá Aender, tudo bem?
      Bom falar contigo novamente, espero que o conteúdo da série possa ser útil e, tendo dúvidas, por favor poste aqui pra gente se ajudar.
      Grande abraço.
      Ed

      • Aender Oliveira

        Tudo joia doutor!

        Pode deixar que estarei aqui presente.

        Abraço!