[12/19] TRANSPORTE AÉREO: NÃO PRECISA DE UM AVIÃO PARA APROVEITAR AS VANTAGENS NA SUA EMPRESA DE CARGAS FRACIONADAS

Transporte Aéreo em Cargas Fracionadas

Transporte aéreo de cargas fracionadas é basicamente usar um avião para transportar as mercadorias, é isso mesmo?

Falando da forma mais simplória possível, sim! Porém espera-se muito mais do que o  resultado final, a entrega.

Existe uma exigência muito maior para que ocorra no tempo certo, envolve diversas situações e regras, as quais veremos ao longo deste artigo.

Definições como, mando transportar no modal rodoviário, ou mando no aéreo, quando necessitarei utilizar a demanda da malha aérea, será simplesmente emergencial, ou pode fazer parte de uma rotina do meu embarcador?

Os objetivos do transporte aéreo de cargas, a forma de atuar deste segmento de transportes, como saber as vantagens e desvantagens, são situações desta modalidade que estão abordados neste artigo.

Para esclarecer este assunto, abordaremos os seguintes tópicos:

  • Características do transporte aéreo de cargas fracionadas
  • Vantagens e desvantagens do transporte aéreo sobre o rodoviário
  • Porque pensar que o transporte aéreo é caro é um mito
  • Quem opera hoje no Brasil e como você pode usar esses serviços
  • Como operacionalizar uma entrega por avião, que antes você fazia por rodovia
  • Transporte aéreo tem uma vocação para cargas urgentes
  • Comparação entre rotas curtas, rotas longas e rotas onde não há malha rodoviária

CARACTERÍSTICAS DO TRANSPORTE AÉREO DE CARGAS FRACIONADASCaracterísticas do transporte aéreo de cargas fracionadas

O transporte aéreo de cargas fracionadas tem por objetivo facilitar e agilizar a necessidade de entregas rápidas que determinados segmentos necessitam.

Devido às particularidades de alguns produtos cujo prazo de entrega é limitado, o modal aéreo se torna um aliado interessante. Podemos citar como exemplos destes ramos o segmento médico hospitalar, perecíveis, peças de reposição para linhas de produção, entre outros.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO TRANSPORTE AÉREO SOBRE O RODOVIÁRIOVantagens e desvantagens do transporte aéreo sobre o rodoviário

O transporte rodoviário de cargas fracionadas no país é o que detém o maior ganho em termos de volume transportado, porém a agilidade que o transporte aéreo fracionado proporciona é o que o diferencia em comparação com o modal rodoviário, ferroviário e marítimo.

As vantagens de se realizar o transporte fracionado no modal aéreo, são imensas, sendo interessante que na maioria dos transportes realizados, há a necessidade de junção a outro modal, onde aparece um novo termo, o qual chamamos de multimodalidade.

A multimodalidade em nosso país é amparada pela lei número 9.611 de 12/02/1998, onde é concedido o direito à transportadora de utilizar duas ou mais modalidades de transporte, desde a origem até o destino, sendo de responsabilidade de um único operador.

Interessante este processo?

Então vamos às vantagens do transporte fracionado aéreo:

  • Transporte mais rápido;
  • Maior nível de segurança
  • Na maioria das vezes não necessita de embalagem mais reforçada, principalmente para as linhas mais curtas
  • Os aeroportos geralmente estão localizados mais próximos dos centros de produção, sendo em regiões de fácil chegada e saída
  • Temos a possibilidade de redução de estoques via aplicação de procedimentos Just In Time
  • Temos um índice de maior eficiência nas entregas
  • Há a possibilidade de realizar o processo multimodal, podendo assim oferecer ao seu cliente uma logística de coleta e entrega, apurada e satisfatória

Desvantagens:

  • Menor capacidade de carga nas rotas curtas, onde não se utiliza os aviões cargueiros
  • Valor do frete mais elevado em relação aos outros modais
  • Impossibilidade de transporte de carga a granel

PORQUE PENSAR QUE O TRANSPORTE AÉREO É CARO É UM MITOPorque pensar que o transporte aéreo é caro é um mito

O x da questão é volume de carga com margem que se possa cobrir os custos envolvidos.

Conhecendo estes dados versus a necessidade do embarcador, então viabiliza-se a operação.

Mas esta ideia não é apenas para o modal aéreo. Serve também para os modais rodoviário e marítimo.

Sendo assim é um mito, pois cada empresa precisa entender o foco do seu negócio, precisa saber do seu ponto de equilíbrio e saber qual o modal servirá para sua empresa.

Vamos exemplificar. A grosso modo, vamos imaginar um volume pequeno e queremos realizar a seguinte operação:

  • Transporte de Porto Alegre para Manaus
  • Uma caixa, do tamanho de uma caixa de sapato
  • Com valor de Nota Fiscal de R$ 2.500,00

Se fizermos uma comparação grotesca, valor do frete rodoviário versus frete aéreo, provavelmente teremos um valor de frete rodoviário mais baixo, porém a questão é, qual é a necessidade do embarcador e do recebedor?

A opção neste caso pelo modal aéreo, geralmente será por questão de tempo, seja pelo perfil do seu produto, ou por necessidade momentânea.

Outro ponto importante de ser levantado é a situação pontual, porém aí estamos falando de algo esporádico.

Sendo assim seguem algumas considerações comparando o segmento em que o embarcador atua, versus a necessidade que se faz para a concretização de todo o processo logístico.

Segue:

  • Suprir a reposição de uma peça, em uma linha de produção que ficou parada, onde se continuar parada o prejuízo é enorme
  • Suprir a necessidade de entrega de um documento que necessita de prazo e envolve valores altos
  • Entregar um remédio, ou vacina, ou material para exames médicos e para isto necessita-se de prazo, envolvendo neste caso, vidas
  • Quando do transporte de produtos de alto valor agregado, como joias, impressoras industriais, etc., onde o que determina o modal é a sua necessidade
  • Envio de amostras de produtos em desenvolvimento, seja no âmbito cientifico, agrícola, automotivo, aeronáutico, marítimo e tantos outros
  • Promover a possibilidade conforme as necessidades de cada embarcador, do emprego do sistema Just in Time

QUEM OPERA HOJE NO BRASIL E COMO VOCÊ PODE USAR ESSES SERVIÇOSQuem opera hoje no Brasil e como você pode usar esses serviços

Vamos separar em três tipos de empresas que atuam como prestador de serviços para o transporte aéreo ou multimodalidade, que são:

  • As companhias com linhas aéreas convencionais
  • As empresas aéreas que transportam com aeronaves chamadas de cargueiros e
  • As empresas de transportes e logística que agenciam cargas aéreas

As empresas aéreas que prestam o serviço de transporte de cargas fracionadas aéreas a nível nacional são:

As empresas de transportes e logística que prestam o serviço de transporte aéreo fracionado e rodo aéreo e agenciam cargas são:

COMO OPERACIONALIZAR UMA ENTREGA POR AVIÃO, QUE ANTES VOCÊ FAZIA POR RODOVIAComo operacionalizar uma entrega por avião, que antes você fazia por rodovia

A sensibilidade que devemos ter para operacionalizar um bom processo desde a coleta até a entrega de cargas fracionadas no modal aéreo vem de encontro a:

  • nível de informações trocadas entre você e o embarcador
  • manutenção da integridade da carga e
  • cumprimento do prazo acordado.

Voltando ao velho bordão, tão importante quanto entregar a carga é termos a informação do que está acontecendo, podemos aqui ampliar a questão da informação de uma forma a termos todo o alinhamento do transporte aéreo de cargas, antes mesmo do embarque.

Isto é primordial para que você saiba e o embarcador também, sobre tudo o que estará envolvido neste processo.

Como assim? Explique-me melhor.

Segue:

  • Você como provedor de soluções e consultor do seu embarcador, necessita sempre entender das necessidades do remetente e destinatário, bem como de suas limitações e o que consegue realmente fazer
  • Logicamente ter em mãos as informações básicas como, tipo de produto, embalagem, compatibilidade do produto para enviar no modal aéreo, estrutura para coleta, forma de embarque, prazo de entrega, como será feito o desembarque e translado para entrega
  • São as informações necessárias para que a entrega transcorra dentro do combinado.

Com todo este processo acima realizado, dados em mãos, informações claras para todos, aí teremos como condição as duas formas para concretizar a entrega, que são:

Primeiro quanto ao prazo. A variabilidade é uma situação real dentro deste tipo de serviço devido às barreiras fiscais, condições climáticas e condições das estradas.

O segundo ponto é quanto à integridade da carga, pois está relacionado com avaria, roubo ou extravio e que está diretamente ligado à mão de obra qualificada, pois o suporte para todo o processo, necessita de profissionais com entendimento do assunto.

Para tanto, você deve ter em mente, sempre questões como:

  • Compatibilidades de cargas que estão sendo coletadas, para que volumes mais frágeis não sejam danificados por outros que estejam incompatíveis
  • Aqui salientamos também a importante questão da consolidação, pois quanto mais você conseguir consolidar carga para uma mesma rota, mais o seu faturamento e resultado deverão crescer.

Aliado a tudo isso, é sempre bom ter em mente que o fluxo de carga, ajuda muito na velocidade de embarque o que leva a agilidade na entrega.

Ou seja, maior fluxo de embarcadores e consequentemente de cargas, teremos então um fluxo contínuo, que possibilita montar mais rapidamente viagens, bem como consolidar cargas, o que também proporciona um melhor prazo de entrega.

Quando você consegue fidelizar e manter clientes, e estes disponibilizando fluxo contínuo, você consegue então alinhar as necessidade dos embarcadores ao seu próprio fluxo de cargas, nesta situação, todos acabam ganhando.

As condições lógicas, sequenciais, para uma boa entrega, estão descritas acima. Vale reforçar a questão de o frete aéreo de cargas fracionadas serem um pouco mais exigentes quanto à limitação de peso, quantidade e tipo de produto, porém podem ser muito lucrativas.

TRANSPORTE AÉREO TEM UMA VOCAÇÃO PARA CARGAS URGENTESTransporte aéreo tem uma vocação para cargas urgentes

O modal aéreo para transporte de cargas fracionadas ganha força à medida que o transporte de cargas rodoviário não vier a suprir as necessidades do embarcador quanto tempo, segurança e praticidade.

Vale comparar que em países desenvolvidos, a prática do transporte aéreo é muito maior do que em países em desenvolvimento como o Brasil.

Sendo assim, se aqui está em desenvolvimento, então é algo a ser pensado com atenção por você prestador de serviços de transportes.

Muitas vezes, devido às dificuldades que encontramos no modal rodoviário, para transporte de cargas frágeis ou urgentes, conseguimos através do frete aéreo uma maior velocidade da entrega da carga, solucionando a necessidade do embarcador.

Em comparação a urgência e a necessidade de rapidez na entrega, pontuamos também a questão de haver um menor índice de acidentes, extravios e furtos, proporcionando assim a confiança que embarcador e destinatário necessitam.

Vale ressaltar a relação da maioria dos produtos embarcados no frete aéreo serem de maior valor agregado, o que para o contratante do frete viabiliza a operação devido a sua margem de lucro, e para você viabiliza também por se tratar de:

  • Necessidade urgente do seu cliente
  • Possível resultado maior no frete negociado
  • Solução para a necessidade do seu embarcador e do destinatário

COMPARAÇÃO ENTRE ROTAS CURTAS, ROTAS LONGAS E ROTAS ONDE NÃO HÁ MALHA RODOVIÁRIAComparação entre rotas curtas, rotas longas e rotas onde não há malha rodoviária

Vamos pensar considerando o nosso país num todo e como operacionalizar transportes aéreos para rotas curtas, rotas longas e rotas aonde não há malha rodoviária.

Pois querendo ou não, nem que seja transporte do aeroporto até um destinatário próximo do aeroporto, para uma curta distância, necessitaremos de transporte rodoviário.

Em rotas curtas, podemos considerar fazendo uma comparação àquelas rotas aonde em 24 hrs ou menos de transporte rodoviário, o veículo chega ao destino. Para este tipo de operação teremos a necessidade do transporte aéreo, para satisfazer a necessidade do cliente, quando:

  • For estritamente urgente à entrega
  • Necessariamente a entrega deverá ocorrer em menos de 24 hrs
  • Conseguirmos conciliar horário de coleta e horário de entrega com as disponibilidades de voos
  • Podemos para esta situação, se couber, utilizar um serviço chamado de próximo voo, pois coloca-se a mercadoria em prioridade para embarque
  • Muitas vezes, também pode ser utilizado, um tipo de serviço chamado por algumas empresas de colo a colo, onde um profissional do transporte leva pessoalmente a carga
  • Ou através de um acompanhamento de perto, expede os volumes na malha aérea, monta-se toda a estrutura para quando a mercadoria chegar ao destino, para que se tenha uma equipe capacitada na ponta para realizar a entrega urgente.

Estas são as condições mais frequentes para a utilização do transporte de carga aérea fracionada para rotas curtas, mas e se falando de rotas longas?

Segue considerações para as rotas longas:

  • Vamos novamente fazer comparação ao modal rodoviário e considerarmos uma rota longa, onde temos uma distância superior 600km
  • Para as entregas urgentes, cabe perfeitamente para solucionar a questão da entrega rápida, pois por exemplo um translado que pode levar até 20, 30 dias, no transporte rodoviário, no aéreo pode ocorrer em até 48 ou 72 hrs.
  • Além da possibilidade de atender também em multimodalidade, através do rodo aéreo poderá atender perfeitamente as necessidades do embarcador, principalmente quando a rota é longa e a entrega tem que ocorrer no interior por exemplo.

E para as rotas onde o destino não tem malhas rodoviárias?

Vamos as observações sobre esta situação!

Segundo a Confederação Nacional de Transportes (CNT), o Brasil possui 1,7 milhão de quilômetros de malhas rodoviária, sendo cerca de 210 mil pavimentado.

É claro concluir que a nossa baixa qualidade de malha viária não vai de encontro com as necessidades logísticas de um país com dimensões continentais.

Isso demonstra os desafios vividos por você transportador de carga fracionada.

Dentro desta realidade e considerando localidades onde não há malha viária, as alternativas são:

  • Avião
  • Ou embarcações como barcos ou navios

Focando no nosso assunto, a nível nacional, as localidades onde não conseguimos chegar por meio terrestre após desembarque para a entrega é:

  • Principalmente na região norte do país, onde existe grande concentração de mata, muitas comunidades ribeirinhas e que concentra grande parte do serviço disponibilizado pelos militares

Dentro de todo este processo, é importante também termos em mente a questão de tipos de cargas que podem ser transportadas no modal aéreo, independente de rota curta ou longa e suas particularidades por aeronaves, segue.

Tipos de cargas para o modal aéreo:

  • Perecíveis: são cargas que podem sofrer deterioração. Este tipo de produto pode ser transportado preferencialmente se a validade for de no mínimo 72 horas. Ainda vale ressaltar que o prazo tem que ser declarado, principalmente em casos de vacinas, soros e materiais para testes
  • Carga Viva: ou seja, transporte de animais por via aérea. Para este tipo de transporte há a necessidade de permissão do IBAMA
  • Cargas Frágeis: para produtos frágeis como quadros, vidros, pinturas, tem que possuir embalagem condizente para a proteção do item interno. Porém mesmo assim a empresa transportadora poderá pedir carga de isenção de avaria, que por mais que não seja legal, pode querer se resguardar
  • Cargas de Valores: poucas empresas realizam este tipo de transporte, devido ao alto risco. Exemplos de produtos: ouro, joias, pedras preciosas
  • Cargas Controladas: para o transporte de cargas controladas, o embarcador deverá solicitar a liberação junto ao serviço regional da aviação civil – Serac. Tipos de produtos de cargas controladas: remédios, armas, vacinas, etc
  • Cargas Perigosas: são substâncias que possuem a capacidade de transmitir risco à saúde, à segurança e ao meio ambiente. Quando transportadas deverá ser classificada de acordo os limites estabelecidos em manual da DGR (Danterous Goods Regulations).
  • Cargas Secas: são as cargas mais comuns, se referem aos produtos não perecíveis que podem ser transportados independentemente do horário e das condições climáticas, sem que sejam causados danos à carga.

Importante também saber os tipos de aeronaves disponíveis para o transporte:

  • All Cargo ou Full Cargo: aeronave exclusiva para o transporte de cargas, possui uma capacidade maior para o transporte de mercadoria. Estas aeronaves geralmente possuem deck superior e inferior
  • Combi: trata-se de transporte misto. É utilizada para transporte conjunto de passageiros e cargas
  • Full Pax: avião de passageiro, sendo o deck superior utilizado para passageiros e o deck inferior para bagagem, sendo que se houver sobra de espaço, então este é preenchido com carga

CONCLUSÃO: TRANSPORTE AÉREOConclusão sobre Transporte Aéreo em Cargas Fracionadas

O transporte de carga aérea fracionada é sem dúvida uma parte fundamental e necessária dentro dos processos logísticos em nosso país.

Seja através de simplesmente a necessidade do transporte aéreo, seja por situação emergencial, é o modal que está em constante crescimento.

Consequentemente é uma opção onde as empresas que já trabalham agenciando este tipo de carga, que continuem, porém as que ainda não, podem pensar como alternativa, pois como vendedores e consultores de frete, você poderá a qualquer momento poder este modal e assim fidelizar ainda mais o embarcador.

Todo o desenvolvimento deste modal em nosso país, comparado por exemplo com os Estados Unidos e países da Europa, onde já é comum, cria para nós um nível elevado em nossa atividade econômica e contribui para o aperfeiçoamento do transporte e da logística num todo.

Então, se você já está preparado para este modal, maravilha, caso não esteja, pense nisso, é uma alternativa de soluções para o embarcador e pode vir a se tornar uma forma extra de faturamento e resultado para você.

Bons negócios!