[01/17] COMO FAZER O CÁLCULO DE FRETES SEM PERDER DINHEIRO

Como fazer o cálculo de fretes corretamente

A primeira coisa que você precisa saber sobre cálculo de fretes é: não importa se o mercado está em baixa e a concorrência está alta, se você não sabe exatamente quanto custa manter a sua frota na estrada, você corre sérios riscos de quebrar a sua transportadora.

De nada adianta você procurar ter caminhões novos, treinar a sua equipe e prestar o melhor serviço, se o preço que você está cobrando pelos serviços não consegue pagar totalmente a conta.

Nós dois sabemos que a crise está aí, e você acaba muitas vezes se sujeitando a pegar fretes por valores que antes não aceitaria.

O problema é que, talvez você pense que estes fretes estão dando ao menos um pouco de lucro, mas e se você descobrir que, na verdade, você está no prejuízo?

A estratégia correta que você deve utilizar é a de atender da melhor forma possível os seus clientes, mas para isso você precisa em primeiro lugar. ter algum lucro com a operação.

Sabe quando o seu posicionamento em preços será bem-sucedido?

Quando você tiver certeza absoluta de que cada custo que você tem no negócio foi pensado na hora de fazer o cálculo de fretes.

Agora, fazer o cálculo de fretes não é algo fácil, porque envolve uma série de variáveis, que muitas vezes a gente esquece de incluir no preço final.

Foi pensando nisso que resolvi trazer para você, não apenas este texto, mas uma série de 17 artigos, literalmente dissecando o assunto, para que você não fique com mais nenhuma dúvida sobre o tema.

Portanto, continue lendo este artigo, o primeiro da série, para saber mais sobre:

  • Para que serve o cálculo de fretes?
  • O que você precisa para fazer o cálculo de fretes?
  • Como fazer o cálculo de fretes?
  • Quais tópicos do cálculo de fretes são mais importantes?

Se quiser ir para algum ponto específico do cálculo, veja os demais artigos sobre cálculo de fretes:

  • [02/17] – Por que você pode perder dinheiro se não calcular a cubagem?
  • [03/17] – 7 motivos para você considerar a depreciação no seu cálculo de fretes.
  • [04/17] – Por que o custo de oportunidade não pode ficar de fora da sua planilha?
  • [05/17] – Como calcular seu custo fixo por dia?
  • [06/17] – Quais as vantagens de saber o custo variável por km rodado?
  • [07/17] – 7 fatos que talvez você não saiba sobre custo direto.
  • [08/17] – Por que normalmente os autônomos se esquecem do custo indireto?
  • [09/17] – Qual a maneira correta de calcular o Ad Valorem?
  • [10/17] – Qual o percentual correto deve ser utilizado no GRIS?
  • [11/17] – Tabela completa com todas as generalidades cobradas no mercado.
  • [12/17] – Como fazer o cálculo do pedágio usando mais de um formato?
  • [13/17] – A carga tributária que você paga atualmente está correta?
  • [14/17] – Qual margem de lucro devo usar no mercado de transportes?
  • [15/17] – Como colocar corretamente os ingredientes para a formação do preço do frete?
  • [16/17] – Qual é o ponto de equilíbrio de uma viagem?
  • [17/17] – Planilha de frete, que automatiza o processo de cálculo de fretes.

Se interessou pelo assunto do artigo? Então compartilhe esse post com seus amigos e vamos juntos cobrar o preço justo pelo frete de cada dia.

PARA QUE SERVE O CÁLCULO DE FRETES?

Para que serve o cálculo de fretes?

Imagine que um colega seu resolve comprar um caminhão, imagine agora que ele não sabe exatamente todos os custos referentes à atividade de transporte rodoviário de cargas.

Por não conhecer muito do assunto, talvez ele pense primeiramente nos seguintes custos:

  • Combustíveis, como o diesel por exemplo
  • Manutenção do veículo
  • Desgaste dos pneus
  • Lavagem e lubrificação

Olhando apenas para as contas citadas acima, ele começa a fazer seus cálculos, e de repente chega num valor de frete, e começa a cobrar por esse valor.

Planilha de Cálculo de Frete Rodoviário

O problema é que as contas que citei acima representam apenas alguns dos componentes do frete-peso, que é a cobrança por peso da mercadoria transportada.

Porém, existem diversos outros custos a serem embutidos no valor do frete, como o frete-valor (ad valorem), gerenciamento de risco (GRIS) e outras taxas, chamadas de generalidades.

Além de tudo isso, é fundamental você embutir o seu lucro, que é o maior motivo de você realizar os fretes.

Por ser uma atividade complexa, que envolve muitas variáveis, é fundamental que você faça o cálculo de fretes, pois assim você garante que está cobrando o preço correto.

O QUE VOCÊ PRECISA PARA FAZER O CÁLCULO DE FRETES?

O que você precisa para fazer o cálculo de fretes?

Ao longo desta série, você vai ver exatamente tudo o que precisa para fazer o cálculo de fretes corretamente.

Mas agora, apenas para que você tenha ciência, vou colocar abaixo as informações que são fundamentais para você conseguir chegar em um valor justo de frete.

Cubagem: saber o volume da carga que você irá transportar é muito importante porque existem situações onde a carga é muito volumosa, como colchões por exemplo, e o risco de você perder dinheiro cobrando apenas por peso é grande.

Peso das mercadorias: é o peso da carga que define o quanto seu caminhão vai gastar de combustível, além de implicar em manutenção, desgaste dos pneus e outros fatores, por isso a regra de mercado é cobrar o frete por quilo transportado.

Distância entre a coleta e a entrega: você precisa saber exatamente onde vai fazer a coleta e onde vai fazer a entrega da mercadoria, pois isso vai definir os seus custos operacionais da viagem. Além disso, é muito importante saber se haverá mais de um ponto de coleta e entrega.

Valor da carga na nota fiscal: a principal função de saber o valor da nota fiscal é medir o risco que você irá correr ao fazer o transporte, pois é necessário que você faça o seguro desta carga. Preste atenção em situações de “meia nota”, prática ilegal de alguns embarcadores para pagar menos impostos.

Generalidades: transporte rodoviário não é uma atividade simples, e muitas vezes você pode se deparar com custos não previstos, por isso é importante conhecer detalhes da viagem para saber se precisará cobrar por taxas como:

  • TDE: Taxa de dificuldade de entrega;
  • TRT: Taxa de restrição de trânsito.

Existe uma série de outras generalidades que você verá em um artigo da série mais para frente.

COMO FAZER O CÁLCULO DE FRETES?

Como fazer o cálculo de fretes?

Existem diversas formas que você pode utilizar para fazer o cálculo de fretes, desde uma simples calculadora até programas no computador, ou diretamente na internet.

Eu diria que todas elas são válidas, desde que você saiba exatamente o que está sendo calculado.

Nos dias de hoje, com a crise que vivemos, não dá para cobrar um valor que sequer pague as suas despesas, mas também não dá para simplesmente jogar um número, só porque você imagina que essa é a média de mercado.

Você precisa conhecer a essência dos seus custos, ter a noção exata de quanto pode cobrar por cada frete seu.

Agindo desta forma, eu te garanto que você conseguirá um preço competitivo no mercado ou, na pior das hipóteses, você saberá com detalhes porque não pode continuar da forma como está.

Só o conhecimento te liberta, a ignorância te escraviza.

No último artigo da série eu falo em detalhes sobre a planilha de cálculo de frete rodoviário, que você pode adquirir aqui no site Frete com Lucro.

Essa planilha certamente irá facilitar a sua vida, independentemente de você ser dono de uma transportadora ou um caminhoneiro autônomo.

Planilha de Cálculo de Frete Rodoviário

PESQUISA SOBRE O CÁLCULO DE FRETES

Há alguns dias fiz uma pesquisa sobre o interesse pelo tema, e o resultado você pode ver abaixo.

Pesquisa sobre cálculo de fretes

O mais interessante é observar que o 88,5% dos entrevistados disseram ter dúvidas sobre cálculo de fretes, isso prova o quão difícil é esse tema.

Mesmo sendo difícil, é totalmente possível que você aprenda aqui no Frete com Lucro tudo sobre este cálculo.

Não deixe de ver os próximos artigos, principalmente sobre custos variáveis, o assunto mais votado.

CONCLUSÃO – CÁLCULO DE FRETES

Conclusão sobre o cálculo de fretes

Esse é apenas o primeiro, da série de 17 artigos, que irá te mostrar com todos os detalhes como fazer o cálculo de fretes.

Em cada artigo, colocado numa sequência lógica, você irá ampliar seu conhecimento sobre esse tema, chegando no final como um expert no assunto, e pronto para usar a planilha de cálculo de fretes.

Veja abaixo os próximos artigos:

  • [02/17] – Por que você pode perder dinheiro se não calcular a cubagem?
  • [03/17] – 7 motivos para você considerar a depreciação no seu cálculo de fretes.
  • [04/17] – Por que o custo de oportunidade não pode ficar de fora da sua planilha?
  • [05/17] – Como calcular seu custo fixo por dia?
  • [06/17] – Quais as vantagens de saber o custo variável por km rodado?
  • [07/17] – 7 fatos que talvez você não saiba sobre custo direto.
  • [08/17] – Por que normalmente os autônomos se esquecem do custo indireto?
  • [09/17] – Qual a maneira correta de calcular o Ad Valorem?
  • [10/17] – Qual o percentual correto deve ser utilizado no GRIS?
  • [11/17] – Tabela completa com todas as generalidades cobradas no mercado.
  • [12/17] – Como fazer o cálculo do pedágio usando mais de um formato?
  • [13/17] – A carga tributária que você paga atualmente está correta?
  • [14/17] – Qual margem de lucro devo usar no mercado de transportes?
  • [15/17] – Como colocar corretamente os ingredientes para a formação do preço do frete?
  • [16/17] – Qual é o ponto de equilíbrio de uma viagem?
  • [17/17] – Planilha de frete, que automatiza o processo de cálculo de fretes.

Se você gostou da ideia dessa série, ou se você tem alguma dúvida, por favor coloque nos comentários abaixo, e terei o maior prazer em lhe responder o mais breve possível.

Forte abraço!
Ed Trevisan

Planilha de Cálculo de Frete Rodoviário

  • Jefferson Siqueira

    Parabéns Ed pela iniciativa! Muito obrigado!

    • Opa Jefferson, eu que agradeço pela participação, forte abraço!

  • Harethon Steves Fay

    na hora de cobra media cada 0,00% é contado, é o mesmo com o valor do frete, tudo tem que ser pensado, os funcionários diretos e indiretos do caminhão luz, aluguel de sua cede e tudo mais, depreciação, manutenção, pneus, lubrificante, tudo mesmo, se o valor do frete não suprir, as vezes é melhor para os veículos, pois se continuar além de ajudar o mercado a manter os preços ruins, você ira quebrar.

    • Colocação perfeita Harethon, por mais que o mercado esteja ruim não adianta pagar para trabalhar. Se o transportador continuar fazendo isso, ele vai um dia, inevitavelmente, matar o seu negócio.

  • Oi Sandro,

    Lamento por tudo o que você passou, e concordo que esse mercado é ingrato, muitas vezes impossível de se fazer lucro.

    Os autônomos que ganham dinheiro não são a maioria, mas é importante frisar que eles existem, e encontraram uma forma de viabilizar o seu lucro de cada dia.
    Eu acredito que, por mais difícil que possa parecer, se houver paixão naquilo que se faz, é possível encontrar caminhos para a rentabilidade.

    Por seus 27 anos de profissão tenho certeza de você tinha paixão pelo trabalho, mas as vezes as estradas que escolhemos na vida não são as melhores, e isso já aconteceu com todos com quem converso, inclusive já aconteceu comigo.

    Realmente não é fácil, mas sim, é possível.

    Um grande abraço e obrigado por dividir com a gente a sua história.
    Ed

  • Edward Zaffer

    Gostaria de saber como calcula o frete dentro de cidade por exemplo de mudança

    • Olá Edward, tudo bem?

      O custos para se transportar mudança são iguais ao de qualquer carga quando o assunto é o caminhão em si, porém tem outras características na mudança, como:
      ♦ mão de obra para coleta e entrega: peculiaridades quando é prédio, etc;
      ♦ horários de coleta em prédios;
      ♦ embalamento ou encaixotamento de móveis, quadros, etc
      Todos estes itens podem ser considerados como generalidades, para se chegar no valor correto a cobrar de fretes.

      A planilha de fretes – http://fretecomlucro.com/calculo-de-frete-rodoviario/ pode te dar uma leitura completa de todos os custos, aí é só considerar nas generalidades aquilo que envolve especificamente o ramo de mudanças.

      Abs.
      Ed

  • Joelma Rosângela

    Meu nome é Joelma, achei muito interessante o assunto, sobre logística, espero utilizar o estudo de forma mais aprofundada, caso venha a crescer. Obrigado pelo conteúdo abordado.

    • Olá Joelma,
      Eu que agradeço pelo prestígio.
      forte abraço.
      Ed

  • MARCIO

    BOA TARDE ESTOU ABRINDO UMA TRANSPORTADORA MAS SOU LEIGO NO ASSUNTO EU APENAS TRANSPORTAVA GOSTARIA DA SUA AJUDA.

    • oi Márcio, tudo bem?
      O melhor conselho que eu posso te dar é ler o máximo possível dos artigos que a gente disponibiliza aqui no blog, e colocando dúvidas relativas a cada artigo no final, na parte de comentários.
      Grande abraço.